segunda-feira, 1 de abril de 2013

Viagens no Império Romano



Adoro a mitologia greco-romana! Desde miúda que aprecio as intrincadas teias de pensamento expostas em histórias e estórias de vida e vidas que os gregos imprimiram na sua mitologia e que os romanos souberam  apropriar como ninguém, dando à mitologia uma vertente mais aguerrida, mais imperial e que espalharam por um vasto território. Sou visitante mais ou menos assídua de ruínas,  museus e exposições que me contem  um pouco mais sobre a civilização destes senhores. Sou até, como se tem notado ao longo da vida do phomentos, fã de banda desenhada onde estes amigos eram literalmente ironizados nas suas " artes marciais"   .

A nossa zona é rica em vestígios da civilização romana. Para além dos vestígios de ruínas encontradas no recreio da escola primária, também em Troia existem ruínas de uma cidade, que se dedicou à salmoura e onde se pode ver o que resta de uma zona de termas, um mausoléu e uma zona residencial, e que voltou a abrir as portas ao público . Este fim de semana houve um mercado romano e eu fui matar saudades de um local onde não ia há mais de década e meia. É engraçado perceber que com o passar dos anos o tamanho real dos locais que povoam a nossa lembrança se vai reduzindo. Tudo é mais pequeno do que aquilo que me recordava, mas parece estar bem tratado e julgo que só o facto de ter existido esta iniciativa é indicativo que o Troia Resort se interessa pelo local, pela sua conservação e espero pela exploração e estudo de mais vestígios. O Passado é o passaporte para aquilo que somos e seremos. É com o que vivemos que aprendemos a ultrapassar as dificuldades e as questões que se nos põem. É partindo do exemplo que outros deixaram, que construímos o futuro com mais segurança. Para além do que a História é cultura e cultura é identidade...

1 comentário:

  1. Parabéns !Um belo texto num crescendo até à conclusão!

    ResponderEliminar